logo pro blog

30 de jun de 2008

I tried my best...

No ultimos meses tenho me condicionado a me perguntar quais emoções estou sentido durante os treinos, respirar fundo, e descobrir o que estou realmente sentindo, sentir as fibras se rompendo, o suor escorrendo, cada gota pingando, isso me ajuda a me trazer sempre pro momento presente, e me tornar cada vez mais consciente.

Não muito distante dessa linha de raciocínio, acabei me perguntando se estou dando meu melhor, se realmente fiz tudo que podia para realizar o que eu estava fazendo, se estava 100% ali,fazendo aquilo, ou se estava no automático deixando as coisas aconteceram. Desde que comecei a seguir essa linha de raciocínio, comecei a desenvolver várias novas habilidades com muita facilidade, externamente a mais visível foi nos mortais e acrobacias, Simplesmente porque descobri que a maioria das vezes, a resposta era Não, eu não estava dando meu melhor.

E isso muitas vezes acaba refletindo no cotidiano, nas atividades diárias, estudos e trabalho. Quando acordo de manhã, sempre tento levantar o mais disposto possível, dando o melhor para estar cada vez mais acordado, isso faz com que eu consiga produzir mais na minha manhã, e não fique resmungando de sono ou cansaço durante o dia. Quando chego ao trabalho, acabo me organizando melhor, dando o meu melhor para o meu ambiente, porque assim consigo trazer mais resultados, e realizar as tarefas que preciso mais rápido, e de forma mais eficiente, Parkour huh?

Uma área da minha vida que não dei muita idéia nos últimos tempos tem sido a faculdade, por ser uma área que trabalho desde cedo, e tenho conhecimento talvez mais avançado, deixei ela caminhar sozinha, e andar no automático, mas comecei a me sentir mal quando me perguntava se estava fazendo meu melhor para as coisas acontecerem lá, ando me esforçando mais nos trabalhos, e nas pesquisas para realiza-los, mesmo que o assunto já seja velho conhecido meu, sei que sempre posso aprender mais sobre algo, pesquisando e estudando sobre aquilo.

O Importante de tudo isso é que, mesmo se nada mudar, ou se algo der errado, e de alguma forma não sair como esperado, eu tenho a paz de saber que dei o meu melhor, e que nada mais poderia ter mudado aquele resultado, que fiz o que pude.

Paz.

7 de jun de 2008

The training tripod

Esse é um post que eu deveria ter feito a muito tempo, e estou pensando em como escrever de forma didática para que consiga deixar claro os objetivos e como cada perna deste tripé é importante.
O Treino em um tripé

Lendo e pesquisando recentemente sobre fisiculturismo,  atletas de alta performance, e pessoas que treinam para alto rendimento. Descobri que a maior causa de desistência, e a causa do "Não sucesso" no desenvolvimento dos treinos é o famoso Overtraining (OVT). OVT é o termo utilizado para definir o excesso de treinamento, trazendo sintomas físicos como desgaste absoluto, facilidade para aquisição de doenças (ficando resfriado varias vezes em um curto espaço de tempo), e até vários sintomas mentais, como falta de concentração, perda da motivação, depressão, se irritar com facilidade, e consequentemente queda de rendimento.

Acredito que a melhor analogia para um esquema de treinamento, seja qual for sua atividade é um tripé onde temos as três bases de sustentação, que seriam elas: Treino, Alimentação e descanso, negligenciar qualquer um desses pontos pode parecer inofensivo no principio, mas a longo prazo quanto mais você centraliza uma das bases do tripé maior ela fica, até o equilíbrio do tripé for comprometido e
 sua base cair, ai você provavelmente vai estar entrando em overtraining.

Base 1 - O Treinamento

Não preciso dizer que a base para qualquer progresso é um treino inteligente e intenso, não tenho muito para falar sobre isso aqui, por que tem sempre sido o foco do meus posts, no máximo posso fazer algumas observações. Outro dia fui a um centro de escalada e ouvi uma conversa do treinador sobre amadores, e como eles são pilhados para treinar e isso é o que sempre acaba prejudicando seu progresso. Atletas amadores são em sua maioria pessoas que amam o que fazem e dificilmente pensam e
m outra coisa a não ser progredir na sua área de atuação. Atletas amadores treinam várias horas por dia, varias vezes ao ano sem uma diretriz, e sem uma programação adequada, guiando-os diretamente ao overtraining. Uma coisa que aprendi das piores formas possíveis é que devemos treinar em ciclos, de tempos em tempos devemos mudar a intensidade, a carga, e o foco do treino, só assim conseguimos manter um progresso contínuo. Se passarmos muito tempo fazendo apenas um tipo de treino muito intenso chegaremos em breve ao overtraining, se passarmos muito tempo treinando leve vamos estagnar e não vamos progredir, e como não podemos alcançar todos os objetivos juntos, devemos mesclar nosso foco de treino com esses períodos. Acredito que todo treinamento devem ter fases intensas de treinamento completamente físicos, fazendo técnicas apenas como descanso ativo, e treinos mais leves focando muito mais na boa execução de técnicas, 
sendo ótimo para aprender novas habilidades nesse período.


Base 2 - A Alimentação 

Esse é o ponto mais difícil de escrever, que engloba tanta coisa, tantos pontos delicados que tenho medo de fazer como fiz em outras 20 tentativas de escrever sobre o assunto, cair em uma arvore de pensamentos e não conseguir concluir uma ideia definitiva.
Devemos ser conscientes de que a necessidade de ingestão de vitaminas e minerais, para alguém que prática atividades físicas é muito maior do que de uma sedentária, e que a falta dessas vitaminas e minerais podem comprometer seriamente a saúde e o desempenho.
Devemos ficar atentos para a falta das vitaminas/minerais básicos para o funcionamento do corpo, e saber controlar a necessidade real de acordo com seu gasto diário, ou seja para uma pessoa ativa normalmente a tabela de %IDR não se encaixa. 

Quase todos os habitantes do nosso maravilhoso planeta seguem uma dieta completamente pobre de vitaminas e minerais, e completamente descontrolada quando se fala de carboidratos e proteína. É muito fácil observar isso na rua, pare e olhe em algum lugar publico a quantidade de pessoas que estão acima do peso, que estão resfriadas, e que tem facilidade para isso. A falta de vitaminas e minerais tendem a enfraquecer o sistema imunológico deixando as pessoas muito mais vulneráveis a enfermidades no geral.  Digite no google "Vitaminas prevenção doenças" e você vai ver como uma dieta bem balanceada pode prevenir várias doenças, e não digo isso para os fisicamente ativos, mas principalmente para os sedentários com uma dieta mais pobre.

Suplementos

Quem convive comigo sabe que sou sériamente adeptos de suplementos alimentares, não para substituir uma alimentação regrada, que acho indispensável, mas tenho a consciência de que não conseguimos alcançar toda nossa necessidade diária apenas com a alimentação. Suplementos como multi-vitamínicos são verdadeiros milagrosos quando se tratam de prevenir doenças, tem quase 1 ano que tomo, e não lembro a ultima vez que fiquei doente, de algum tipo. Suplementos como Whey Protein são verdadeiros avanços na ciência e que não trazem apenas proteína, mas uma série de aminoácidos, vitaminas e minerais que ajudam tanto na recuperação quanto no desempenho, vale a pena gastar uma hora para ler um pouco (artigos científicos por favor) sobre whey protein.

Aconselho a quem treina, se não puder pagar um nutricionista esportivo, não medir esforços para aprender como se alimentar melhor. 


Base 3 - Descanso

Por incrível que pareça a gente precisa falar sobre isso, poucas pessoas tem noção de como o descanso é a base para tudo, li uma frase uma vez que não vou esquecer nunca "Nós não ficamos fortes com o exercício, mas descansando deles". Quando nos exercitamos (Novamente) criamos pequenas fraturas no tecido muscular fazendo que nosso corpo gaste muita energia na recuperação. Quando terminamos um treino, nosso sistema imunológico esta fraco, e é o momento mais fácil para aquisição de doenças, por isso se usa casaco ao sair do treino em dias mais frios, mesmos que você esteja com calor dentro do casaco. Dormir 8 horas por dia é o mínimo do que podemos considerar um descanso apropriado. Devemos ter em mente que devemos tirar dias para descansar, fazer uma semana bem leve entre o intervalo de um ciclo de treino e outro, de tempos em tempos parar 2 ou 3 dias para deixar o corpo recuperar, e assim não prejudicar o rendimento, e a saúde.
Podemos ajudar o corpo nesse processo de descanso, com massagens, acupuntura, exercícios de respiração e obviamente a alimentação.

Recuperação se tornou uma parte tão importante do meu treino que toda minha alimentação, suplementação é voltada para a recuperação mais rápida do corpo, já que não consigo dormir mais de 6 horas por dia.

Em resumo o objetivo desse post que cada um desses items é parte tão importante quanto o treino propriamente dito, e isso afeta imediatamente o rendimento e a qualidade de vida de todos que compreendem isso. O Post não ficou como eu queria porque está difícil de colocar os pensamentos aqui, mas quem quiser conversar sobre essas coisas um dia, estou aberto para tentar ajudar.

Abraços!

2 de jun de 2008

Far beyond Parkour

Nunca postei nenhum video meu lutando taekwondo nem nada do tipo, então aproveitei que o Esquilo esteve em brasilia e fizemos um treino muito além do parkour, fizemos um treino de taewkondo e fizemos algumas pequenas lutas filmando algumas coisas.

Desafio do século
De protetor vermelho 4o GUB, Alberto "Cabelo" Brandão, De protetor azul, 4o DAN, Rafael "Esquilo" Dutra!

Espero que gostem!