logo pro blog

29 de jun de 2007

O Vôo do Besouro

A velha história do Besouro, muita gente já acabou ouvindo isso de uma maneira ou outra.
Mas quando você acaba entrando no mundo rígido dos treinamentos físicos, você começa a bater em um monte de paredes, e quantas vezes você não pensou "acho que não nasci pra isso".
Deixando todo o ego de lado, independente de quem está lendo, isso, do que treina, seja artes marciais, Parkour, desenho, balé, estudos, ou qualquer outra coisa que ja tenha tentado fazer, você nunca parou e pensou "Acho que vou parar, não nasci pra isso." Aposto que já.

Para quem não conhece a história do besouro, é a seguinte:
Fisicamente, A relação entre a aerodinâmica, o tamanho das asas, e o peso tornam impossível a possibilidade de um besouro voar. Mas como dizem por ai, esqueceram de avisar ao besouro que ele não pode voar, então ele voa. Mesmo voando de forma desengonçada, ele consegue da forma dele, e do jeito dele sem se importar com que os outros digam, ignorando até o fato da física afirmar que ele não pode voar.

Gosto muito de lembrar da forma que comecei, e como me tratavam as pessoas quando descobriam que eu tinha começado a treinar algo que envolvia agilidade, saltos, corrida, força física, e como ao longo dos anos a reação das pessoas foi mudando, e eu consegui mostrar que por mais que ninguém, e afirmo isso, ninguém acreditava que eu ia durar mais de 6 meses no Parkour, eu era gordo e desengonçado, e quando eu falava "Treino Parkour", e explicava do que se tratava, as pessoas falavam "ah legal" com um tom meio irônico, e acabavam rindo ou fazendo piadas da situação.

Pegando o exemplo do besouro, posso dizer que a maioria das vezes deixamos as pessoas nos dizer quem somos, e do que somos capazes. Ao invés de correr atrás e descobrir até onde vamos, simplesmente deixamos o nosso próprio preceito nós travar e acabamos não saindo do lugar. Você é gordo? por isso não treinar? se você for esperar perder todo peso necessário para começar, esqueça isso nunca vai acontecer! Uma coisa é certa, coisas só acontecem você busca um motivo para acontecer.

Não existe velho demais, não existe gordo demais, não consigo enxergar nenhum motivo para ficar parado e não praticar algo. O que basta é começar.
Deficientes físicos dão um SHOW em pessoas saudáveis quando se trata de motivação, assista uma para-olimpíadas e vai entender o que estou falando. Nós temos medo de não conseguir ser melhor que o outro, e acabamos não tentando, Mas não conseguimos enxergar que só devemos ser dia após dia, melhor do que nós mesmos.

Treinem!

28 de jun de 2007

Treinando para o que devemos treinar.

A alguns dias li no blog do Blane muito interessante, e resolvi colocar a ideia em prática.

De começo...


Blane trouxe em seu post um ponto de vista muitas vezes esquecido, até para os mais rigidos e conservadores, a funcionalidade.

Como todos sabem, independente do motivo que você treina, seja por diversão, por auto-superação, por que achou legal o que viu no filme. Parkour é uma arte desenvolvida com intuito de ajudar seu corpo a transpor obstáculos em situações reais de risco. Mas que situações seriam estas "Mister M"?

Trazendo um pouco mais do que foi postado pelo Blane, tem um quote do nosso amigo Thomas:

Acredito que Parkour, por mais extenso que seja, não é uma disciplina por si só, mas uma grande peça de uma coisa maior, se você seguir a ideia do Parkour (pelo menos como era quando eu entrei nisso) ao extremo (ser capaz de livrar sua pele de qualquer situação perigosa), então você deveria treinar não apenas saltar, correr, etc... Você deveria aprender sobre técnicas de sobrevivencia,técnicas de fuga, a lutar e coisas do tipo.
E essa é bem a ideia, é um dos motivos que voltei a treinar Taekwondo, o motivo que treino varias outras modalidades a parte, tentando pegar o mais eficiente da coisa, tal como Jiu Jitsu, Muay Thai e etc... Mas ai acabei esquecendo uma parte fundamental, que foi a dica de trieno do blog dele.

Em artes marciais e defesas pessoais, esse tipo de "treino" é bem comum, você pega uma caneta pincel, e ataca seu oponente para que ele aplique as técnicas de defesa, se ele for riscado em algum momento representa um corte, sendo assim, mostra ineficiencia durante a aplicação da técnica. Então como proposto, resolvi utilizar a ideia no Parkour.

Pegamos uma canetinha(não tinhamos caneta pincel na hora) e fizemos uma distancia razoavel até um passe muraille, em um muro bem deslizante que temos por aqui, eram uns 30 metros do ponto inicial até o muro. Onde teriamos 2 pessoas um "bandido" e o tracer fugindo.
De inicio nesse modelo do treino, tirando quem corria absurdamente mais que os outros, todos acabaram perdendo e sendo esfaqueados pelo bandido, mas po, então a técnica não funciona?
Ai que entrou meu "pensamento marcial de combate que prepara para situação real". o problema acontecia igual em uma luta, se você atacar direto o oponente, for direto em direção dele e aplicar um golpe, ele tem 90% de chances de defender ou desviar, simplesmente porque ele ja sabe que você esta fazendo isso. Sendo assim, resolvi usar o que há de mais famoso nas artes de luta, a Finta. O Ninja correndo atras de mim, entao que simplesmente sai pro lado o mais rapido que consegui, ele foi tão rapido em direção da parede que teve que subir pra não enfiar a cara. Essa foi a primeira melhoria do treino, não simplesmente deixar o cara atras de você, use seu cerebro, engane ele, e use sua malicia o maximo possivel.

Então resolvi melhorar as coisas, obviamente numa fuga, você vai tentar botar o maior obstáculo entre você e o oponente, então reduzi a distancia entre os obstaculos, corria uns 5 metros, e depois ja entrava num percurso de obstaculos, ai as coisas mudaram de figura, porque o perseguidor com a faca, perdia agilidade e mobilidade, então ficava tudo mais dificil pra ele fazer com a mão ocupada, enquanto o tracer tava livre leve solto, e fugindo, mas com um tempo o perseguidor ja sabia para onde o tracer ia fugir, e ja pensava em uma maneira de chegar la mais rapido, cortando pelos lados, e etc.. Então melhoramos mais ainda, o perseguidor não saberia o "fim", o destino para onde o tracer deveria fugir, alguem de fora determinava em segredo "você chegando la escapou", desde então foi unanime, os tracers ganharam todas dos perseguidores.

Vantagens e desvantagens...

Quando você está numa situação dessas com alguem atrás de você, você não consegue pensar em qual perna vai usar, como vai entrar no muro, ou como vai fazer algo, você simplesmente consegue fazer o que seu corpo está habituado, dai a necessidade de milhares de milhoes de repetições, seu corpo torna isso um reflexo, por exemplo, eu nem pensava pra subir o primeiro obstaculo de saut de chat, o splitfoot ja saia eu só botava a mão, quando eu tentava subir direto, eu sentia que gastava muito mais energia, e força.

Desvantagem do tracer: numa situação real sua técnica vai a quase zero. (por isso a necessidade de simular situações proximas disso, para estimular o raciocinio rapido diante da falta de tempo pra decisões).

Desvantagem do Bandido: apesar de estar armado, o bandido não consegue subir muros, com uma mão só, e vai ter que colocar cotovelos, apoiar a faca no chão, ou sei la o que. O mais importante, o bandido não faz a minima ideia de onde você esta fugindo, pra onde pretende ir, ou seja, ele te segue, até o momento que não consegue mais seguir, que existir um sdb grande, ou um muro que ele não consegue subir. e lembrando, bandidos não treinam parkour ;)

valeu muito esse treino, deu um otimo pique :)

18 de jun de 2007

New shoes

Senhoras se senhores, te apresento meu novo amigo (foto ao lado).

Eu estava usando um tenis carissimo de 500 reau que foi pago de forma ardua e em varias prestações, e ele se deteriorou a ponto de começar a afetar meus joelhos, a frente dele estava altamente desgastada comparada com a parte de tras, ou seja eu andava sempre em uma superficie inclinada e meus joelhos sendo forçados pra frente.

Então minha ilustrissima namorada resolveu me dar um tenis de dia dos namorados, e o escolhido foi esse ai do lado, que obviamente não é igual ao outro apesar de ser da mesma marca, mas que até o momento parece ser o parceiro que preciso pros treinos. o fato dele não ter amortecimento na frente foi meio estranho na primeira pisada, apesar do meu amortecedor do tenis antigo ja ter desaparecido a uns meses. Esse tenis tem uma coisa muito boa e que não tinha nenhum outro asics na loja com essa caracteristica, é o plastico no meio, que alem de fazer você escorrgar se você cair errado num precision, ele começa a quebrar ou estraga a aparencia do tenis. a parte de baixo desse onde seria o pedaço de plastico é de eva. O tênis é bem confortavel, estou ancioso para bota-lo a prova amanha no treino :~~)~

amor obrigado :D

15 de jun de 2007

Apresentação Parkour


Nessa quinta-feira fizemos uma apresentação numa faculdade de brasilia chamada IESB na hora do intervalo, com 2 carinhas de outra cidade, e que apesar das estruturas estarem realmente frageis e bambas, tudo correu bem.

Achei super interessante como aconteceu tudo pra mim, que a maioria das vezes nunca faço um movmento atoa por fazer, e sempre faço economizando o maximo de energia porque provavelmente vou fazer isso por mais 100 vezes e preciso de gas, mas nessa apresentação acho que como em poucas vezes fiz tudo usando o maximo, botando toda a técnica que vim treinando. Prestando atenção em tudo que eu fazia, fiz os melhores landings da minha vida, e todos os movimentos que fiz foram firmes e sem erros, e estava fazendo tudo pela primeira vez, porque não tivemos tempo de testar os obstaculos antes, tudo que faziamos era de improviso com o que conseguiamos ver na hora.

Tudo ali poderia ter contribuido para um acidente, pois os obstáculos estavam realmente moles e todo movimento movia, e até quase derrubava alguma coisa, e se não fosse a experiencia e o controle de todos que estavam ali treinando, acho que poderia ter acontecido um fato tragico.

Uma das coisas que aconteceu foi que na ressalva com os dois giradores que estavam la, resolvi fazer um Palmspin em uma pequena bancada que estava ali, quando entrei no giro e estava de cabeça pra baixo, a bancada virou ficando em duas "pernas", não sei como mas consegui me manter no giro contrabalanceando peso, mas assim que botei os pés no chão virou de uma vez então segurei e botei no lugar. Acho até que filmaram isso, vou tentar conseguir o video e posto aqui.

Obrigado para os organizadores e todos que ajudaram para que tudo acontecesse :D
e um abraço pros bródi que todos estiveram muito bem la.

14 de jun de 2007

No pain no gain

Acho que antes de alguem dizer essa frase devia ver esse video...

13 de jun de 2007

Fitness moderno x Old School

Me meti nos ultimos dias em varias discussões sobre Parkour x Ed. Fisica Moderna as vezes acho que muita gente não compreendeu o ponto que quero chegar quando critico a associação das duas coisas, mas vou tentar falar um pouco do meu PONTO DE VISTA (nada aqui é cientifico baby). então la vamos nós


Fitness Moderno x Old School

Você acha que existe alguma diferença na maneira que nos exercitamos atualmente, e a na maneira que isso era feita a 80 anos atras? se sua resposta foi "claro que não" você acaba de cometer o primeiro equivoco. vamos começar comparando os locais de treinamento.

Academia padrão moderna
como as que encontramos por ai

New York Sports Center 1927
O Engraçado é que se eu perguntar pra QUALQUER um dos meus amigos de Parkour, em qual lugar eles preferiam treinar, eles iriam dizer que na academia antiga.

Na academia moderna você pode ver uma quantidade enorme de aparelhos especializados para musculos especificos, onde se você não consegue executar, você diminui o peso, poe uma compensação e ta valendo, o musculo exercita, você sai com o peito biceps, e triceps durinho da academia e na hora de empurrar seu carro liga pro mecanico ajudar porque o carro ta pesado demais. ai está onde eu vejo o Primeiro problema do Fitness moderno de academia, ESTÉTICA CORPORAL.

O grande foco das academias hoje é simplesmente pruduzir caixas, ou seja você poe uma guria flacida, ai poe uma serie que faça localizado, coxa, posterir, panturrilha, gluteos, ai na hora da parte superior só um pouco de peito e costas, e as vezes triceps, pra não deixar o musculo flacido balançando na hora do tchau, tudo 3x12, 70% da carga, abdominal 3x15, e 30 minutos de esteira. se você ja frequentou uma academia sabe que é mais ou menos assim. Para os homens normalmente é um pouquinho diferente, mas segue o mesmo padrão focando em deixar a caixa bonita.

O Segundo problema que vejo no fitness moderno é o proprio ser humano preguiçoso. Um fato é, o ser humano ODEIA ser desafiado, e se não consegue fazer alguma coisa, desiste.
Comecei a pesquisar sobre as diferenças nos métodos de exercicios atuais quando estava pesquisando sobre o historico do muscle-up(o famoso planche).


vou traduzir um pouco de um dos artigos que eu achei:

"E se eu te contasse que existe um exercicio para parte superior do corpo que reina supremo? Você provavelmente ja ouviu essa antes. Mas é verdade, existe um exercicio que faz tudo isso. Tente e adivinhe se é a barra(pullup) ou a Paralela(dips) ? Errado, São ambos. Um Muscle-up é uma barra imediatamente seguido de uma paralela. E inclui uma dificil transição no meio dos dois que faz este exercicio melhor do que apenas uma das partes. Se é funcional? Pode apostar. O muscle-up é puramente a força de escalada do Tarzan, você consegue imaginar o rei da selva treinando puxadas e empurradas de triceps em maquinas? De forma alguma, deixe o "Tonificada e em forma" para a Jane.

O Muscle-up é uma verdadeira joia escondida. Você as vezes ouve sobre ele, mas raramente ouve sobre alguem fazendo isso. Porque? Primeiro porque a massa do fitness não gosta de ser desafiada. O muscle up requer paciencia, e dedicação para masterizar. Segundo, eles precisam de argolas (pode ser executado numa barra mas é um pouco diferente e mais dificil) e argolas não faz parte das academias desde o começo do seculo..."

Nas academias antigas, como você pode ver na fato, existiam espaldares, escadas que balançam, cordas, argolas, barras, postes obstaculos para treinar as pernas com saltos, e até as extintas kettlebell que no brasil ninguem nem faz ideia do que se trata, que são otimos para qualquer tipo de treinamento com peso extra. e o maior detalhe de todos, espelhos, ninguem ia la pra se olhar no espelho, durante o treino não é hora de se olhar no espelho.

Obviamente estou falando sobre um aspecto especifico da educação fisica moderna, tirando a parte dos atletas de elite, e outra historia, estou falando do treinamento que a maioria dos humanos comuns tem acesso. E antes que vocês achem que estou sendo chato e preconceituoso, meu sonho É cursar educação fisica na faculdade, conhecimento é sempre bom principalmente sobre o funcionamento do corpo. Mas novamente acredito que existem coisas que não são mais como eram antigamente.

E você prefere ficar na maquininha, ou subir na barra?


"Nós queremos ser fortes, não parecer fortes" gym jones




12 de jun de 2007

Só mais 5 minutinhos...

As noites estão ficando cada vez mais curtas, e os dias bem mais longos... Acho que no final das contas eu só preciso durmir uns 3 dias... quem disse que guerreiro não sente sono? ta foda aqui...

6 de jun de 2007

Pesos e reorganização de rotina

Andei analizando uma forma de aumentar os pesos e melhorar o desconforto que o cinto de caneleiras causava, ficava mexendo de um lado pro outro, o velcro soltava, é bom pra fazer planche por que fica mais proximo do corpo, mas se torna desconfortavel quando vou fazer series muito grandes e preciso ficar com ele muito tempo, fica soltando, e ter que ficar ajustando a cada 8/10 repetições é um saco.
Então fiz uma adaptação com umas anilhas que eu tinha la, peguei minha faixa de taekwondo, amarro na cintura normalmente só que mais firme, coloco uma corda que comprei 3 metros, a 3 reais :P, coloco as anilhas entre ela, faço um nó ninja desses bacanas que aprendi em filme, amarro a corda firme na faixa, e pronto fica pendurado e firme que é uma beleza ;). Então o primeiro teste foi semana passada, acho que quinta feira, usando 10 kilos, ontem resolvi botar 12, deu pra fazer series de 8 repetições, então acho que vou manter esse peso e trabalhar com ele a partir de agora.
devo juntar um trocado pra comprar um cinto de "weightlift" uma corrente, e um cadeado ou um moesquetão de escalada pra fazer a fechada do cinto, porque apesar de ficar firme a faixa, é mto fina e mole, acaba dando umas apertadas e machucando.

Reorganização da rotina

Decidi reconhecer que meu nivel em luta está caindo monstruosamente, então mudar o sabado, que normalmente eu corria, e vou passar a voltar a trienar taekwondo no horario de meio dia as 14/15 da tarde, e passar a corrida para o domingo, tenho treinado 2x na semana, duas aulas cada dia, como trieno segundas e quartas, ficava quase 5 dias sem treinar até treinar denovo, acho que isso quebrava um pouco o ritimo, treinando sabado acho que da uma equilibrada boa.