logo pro blog

27 de nov de 2008

A Inteligencia e a dor nos ensinam um bocado pt2


Tudo começou quando cheguei cedo em casa, 22:00hrs é excepcionalmente mais cedo do que o horário de costume, devido a alguns problemas na faculdade, meu animo não era dos melhores, o que não prometia nada para aquela noite. Na comunidade Bodyweight Culture, decidiu-se um evento que seriam 300 flexões, e 200 barras, como que num estalo, decidi que faria aquilo antes de dormir, começando às 22:00 e acabando quando tudo fosse feito.

Comecei com as 10 primeiras flexões, com o desanimo, veio as o primeiro espasmo muscular, acordando os musculos, estava chovendo e bastante frio, mas eu já havia começado não poderia parar, não agora. Coloquei um filme inspirador para assistir enquanto eu desfrutava das flexões. Tropa de Elite.
O corpo foi esquentando a medida que as séries iam se passando, rapidamente cheguei aos 100, e sem perceber já estava em 200, quando resolvi preparar minha barra que em breve seria a segunda parte do combinado.

As borrachas de apoio da minha polibarra secaram, e acabaram rachando, perdendo a aderencia, tornando o evento como havia sido combinado impossivel de acontecer.

Chegando as 300, precisava arrumar uma solução pra falta de barra, com a chuva era complicadissimo sair para usar uma barra da rua, então resolvi extender as flexões, e fazer 500, adicionando ao inves de 200 barras, 200 flexões. O Efeito psicologico me pegou, estava preparado para as 300, e ao concluir, todas as outras pareceram mais dificeis e tortuosas, demorei quase o dobro do tempo para concluir, finalizando todas as 500 barras em 2hrs e 10 minutos.

Na foto, o papelzinho com as contagens das series. 50 séries de 10.

Fazendo o dever de casa...


Aprendendo com os erros.

Muito diferente do que estou acostumado, ou que o povo aqui está acostumado de ler, vou postar sobre competição, não no parkour, mas no que treino esportivamente, o taekwondo. E nisso estou tendo muito o que aprender.

Perdi a IV etapa do campeonato brasiliense de taekwondo, nunca tive um foco de competir, só havia competido uma vez no ano passado e ganhei, o gosto de perder onde tem muita gente com expectativa em cima de você é amargo, e triste, saber levantar disso foi uma lição forte.

Não perdi feio, foi uma luta bem disputada, e eu tinha entradas e ataques mais rápidos, mas na hora da "trocação" ele se destacava e se distanciava nos pontos.
Meu erro foi estratégico, não ouvi meu técnico, que dizia o que fazer e qual estratégia tomar. E agora é hora de fazer o dever de casa e repetir milhões de vezes o que eu deveria ter feito na hora da luta. Todos dizem que lutei de forma superior, e que dei vacilo perdendo, porque poderia ter ganho. Aprendi que "SE" não existe, e tenho que olhar pra frente e aprender o que fiz de errado.

Uma grande dificuldade minha é a falta de experiência em competições, entrar num tatame com uma pessoa que você nunca viu, e você sabe que ela não ta ali para perder, traz sensações das mais diferentes, a primeira coisa é que tudo fica escuro, o chão fica mole, a respiração oscila, tudo fica diferente.

Preciso treinar as estratégias, e ganhar kilometragem nesse tipo de competição, ai poder fazer o que sei, e o que treino.

Abraços

20 de nov de 2008

Silent Night



O Youtube removeu o video antigo com essas cenas porque tinha uma musica que possui copyright, então re-editei o video com som original, e outra montage.

Particularmente preferi esse video ao outro, pelo menos assistindo sinto o feeling do momento do treino.


Abraços

13 de nov de 2008

Virada Esportiva 2008

Esse final de semana acontece a virada esportiva de São Paulo.

Estarei por lá.

Mais detalhes

5 de nov de 2008

Another 10k


Com aluma demora na postagem devido as dificuldades de conexão que tenho ultimamente, mas não tão demorado que não seja legal postar.

Domino participei da etapa de Brasília do Caixa ECOrun 10k, e foi a segunda vez que corri uma prova do tipo, dessa vez durante o dia.

Diferente da ultima, que foi a noite, essa eu senti que foi muito mais tranquila, e me senti muito melhor correndo ela, apesar de ter baixado o ritmo, e demorado um pouco mais, consegui aproveitar muito mais a paisagem pelos locais que passava a corrida. Unico problema foi a volta do percurso que era apenas subida, e se não controlasse bem, eu acabaria com meu gás.

Curti bastante, foi ótimo.