logo pro blog

18 de fev de 2008

Para os que gostam de inventar desculpas...

Uma coisa que sempre digo, e posso provar para qualquer um, é que não existe desculpa suficiente para não treinar. A distancia entre treinar/não treinar está simplesmente na vontade. Quem quer faz, quem não quer inventa desculpa.

Eu juro que queria uma versão dublada desse video para mais pessoas assistirem.

Vai entender esse mundo...

O titulo da revista veja dessa semana foi "Saúde sem neurose", se continuar nesse ritmo as proximas edições vão ser "Obesidade não faz mal a saude", "Saiba como viver bem comendo gordura", ou até mesmo "Os gordinhos são mais saudaveis".

Eu entendo de certa forma o que eles querem passar com essas reportagens, que você não precisa ser extremista e exagerado para manter o físico e a saúde, o problema com isso é que se geram as mais variadas desculpas, como "vou comer isso aqui por que na veja disse para não ser neurótico", e ao invés de ser uma excessão o consumo de alimentos ricos em colesterol, gordura e coisas do tipo, se torna habito, sempre em cima da reportagem que diz que da pra comer e ser saudavel.
Assim como aconteceu com a sobre vigorexia, onde ja ouvi algumas vezes pessoas falando "não vou hoje para a academia porque já treinei demais essa semana".

Engraçado que lendo outra revista da mesma editora, obviamente voltada para pessoas que praticam atividades regulares, tinham dicas para você melhorar sua malhação, como pegar mais pesado, e colocar os exercicios como uma parte importante da sua vida, totalmente o contrario não?



Não é pela propaganda da empresa de nutrição mas é uma cena bem comum essa

13 de fev de 2008

O Caminho do Guerreiro Pacifico

Um Ginasta, Campeão mundial, notas altas, familia rica, um vazio nunca é preenchido, falta alguma coisa, sempre falta.

Tive acesso ao filme nessas férias e logo em seguida comprei o livro, devorei em poucos dias. O Caminho do Guerreiro Pacifico (The way of the peaceful warrior) é um livro que como o subtitulo diz "Modifica Vidas". O Filme chegou no Brasil como "Poder além da vida". mas o titulo em ingles é mais parecido ao livro "Paceful Warrior".

A História contada é baseada na vida de Dan Millman, um jovem ginasta universitário, recém campeão mundial, mas com muitas duvidas que nem ele sabe que tem ainda, depois de algumas noites de insonia, ele devido fatos que não vou contar o filme, encontra um velho frentista dum posto de gasolina, que acaba se tornando seu mentor, e ensinando pontos cruciais da vida de um guerreiro pacifico.

Eu me tornei fan de carteirinha do filme e do livro, a história traz pensamentos e pontos de vistas que mostram o que sempre acreditei que fosse a "filosofia do Parkour", é tanto conhecimento e coisa válida em um livro só que fica dificil de explicar em palavras tudo que senti lendo esse livro, recomendo a todos que se sentem na busca por algo maior um entendimento da vida e dos treinos, objetivos, e motivos, como viver o treino, e não simplesmente ir treinar, como se compreender de um modo geral, é simplesmente foda!

O Filme mostra um pequeno pedaço e a história um pouco modificada, e não passa tanto assim os ensinamentos e as coisas legais do livro, mas ainda sim é fantástico, recomendo a todos que lêem meu blog a assistirem o filme, e se quiserem ler o livro que está sendo passado de mão em mão para todos que treinam comigo.
Ta ai a dica! :D

7 de fev de 2008

Go Hard or Go home!

Na semana passada saiu uma matéria da revista veja que já ouvi falar bastante. A Matéria trata de um assunto cada vez mais comum principalmente para quem é adepto de uma rotina de treinos mais rígida e disciplinada. O Excesso de treinamento.

A Matéria tenta mostrar os problemas causados pelo excesso de exercicios físicos e caracterizam isso como uma doença uma especie de vício, uma sindrome parecida com a anorexia denominada de vigorexia, mas ao contrário da anorexia a pessoa nunca está satisfeita com seu vigor físico, com o tamanho dos musculos, e sua rotina de treinamento sempre parece pouca.

Uma coisa é fato, o pesquisador nunca entende o motivo desse esforço todo
e na maioria das vezes acaba tratando tudo como disturbios e inconsequencia.
O Artigo diz que quem não é atleta de elite e treina mais de 6 horas por semana
já pode se considerar um excessivo, viciado em exercicios físicos.
Acho que o grande erro já começa nessa divisão categorias, particularmente
acredito que a diferença entre amadores e profissionais seja ganhar a vida
com aquilo, muitas vezes amadores treinam até mais que profissionais.
Acho que o difícil é o povo entender os objetivos, cada ser humano tem metas e
objetivos e assim é nos esportes e atividades físicas em geral.

Um Funcionário trabalha 8 horas por dia, quando não faz várias horas extras, e várias
vezes no final de semana, deixa de viajar por causa da empresa ou passar meses fora pela empresa, tira férias quando o trabalho permite mesmo quando vencido o tempo, e não quando é confortavel pra ele. Mas isso é normal, o mundo é assim, se não quiser trabalhar procura outro emprego que tem gente querendo, e assim todo mundo acha isso normal e comum, na verdade é bem dificil achar um empregado que não sofra dessas caracteristicas. Então te acham excessivo por ir treinar 2/3 horas por dia encaixando nos horarios livres.

A Reportagem fala sobre deixar de fazer as coisas prazerosas para ir treinar, mas se o cara sente prazer em treinar? Se o cara não toma cerveja porque estraga a dieta dele?
Se o cara não joga video-game, é porque sabe que poderia aproveitar o tempo de forma mais saudavel?

Ao fim da reportagem no site da veja ele cita alguns perfis de atletas de elite, que sofrem com lesões e tratamentos
pelo treinamento excessivo, mostrando a atividade que eles praticam, e as lesões que adiquiriram. Eu poderia fazer a mesma coisa com pessoas que não praticam atividades físicas. Os problemas que a disciplina rigida de treinamentos trás são minusculos quando comparados com os males causados pela obesidade por exemplo

Doenças causadas pela obesidade:

Cardiovascular: insuficiência cardíaca congestiva, alargada e seu coração Arritmias associadas e tonturas, cor pulmonale, veias varicosas, E embolia pulmonar Endócrino: síndrome de ovário poliquístico (SOP), distúrbios menstruais, e Infertilidade Gastrointestinais: doença de refluxo gastroesofágico (DRGE), fígado gordo Doença, colelitíase (cálculos biliares), hérnia, e cancro colorectal Renal e genitourinary: incontinência urinária, glomerulopathy, Hipogonadismo (masculino), cancro da mama (feminino), cancro do útero (feminino), Stillbirth Integumento (pele e anexos): esticar marcas, acantose nigricans, Linfedema, celulite, carbuncles, intertrigo Musculoesqueléticas: hiperuricemia (que predispõe a gota), imobilidade, Osteoartrite, lombalgia Neurológicas: AVC, meralgia paresthetica, cefaleias, do túnel do carpo Síndrome, dementia10. ^ [10] Respiratório: dispnéia, apnéia obstrutiva do sono, hipoventilação Síndrome de Pickwickian syndrome, asma Psicológicos: depressão, baixa auto-estima, órgão dysmorphic disorder, Estigmatização social

O Bem por trás da disciplina

Por menor que pareça, os beneficios da disciplina rigida de treino são maiores do que os problemas. Pessoas que treinam com mais rigidez e disciplina, se alimentam melhor, não consomem alcool nem drogas, não fumam, dormem mais cedo e acordam mais cedo, são mais dedicados nos estudos e trabalho do que as pessoas normais, fazem amizades nos meios que frequentão, então raramente vão se envolver com más pessoas.
Mas não preciso de nenhuma pesquisa do IBGE para dizer que atletas de final de semana
só se machucam, Pessoas que vão para academia regularmente mas sem disciplina, ou desistem depois de alcançar a "meta" ou são propenso ao uso indevido de anabilizantes e steroids, querendo um resultado maior com um curto espaço de tempo, e com menos esforço.

Não é dificil ver que os riscos de lesões por excesso de treino, como tendinites, dores musculares, fraturas e etc... São facilmente resolvidos se levarmos em consideração o outro lado da moeda, a disciplina dos treinos vai muito além da estética e do resultado do corpo, o aspecto mental, e a qualidade de vida são presentes nesse pacote.
como diria bruce lee "Antes treinar demais, do que de menos."

6 de fev de 2008

Muito tempo sem postar...


Devido as ferias, fim de ano, festas e etc... ficou difícil de postar aqui,
as férias foram cheias de variadas formas de treinos, coisas que não fazia a muito tempo
como levantar pesos e acrobacias.
Esse mês que fiquei de férias da faculdade e do trabalho me dediquei um pouco mais as coisas que eu não faço, engraçado dizer isso enquanto eu tinha planos para treinar parkour e físico freneticamente nessas ferias e acabei mudando um pouco o rumo das coisas. 
Na verdade eu meio que vi que minhas ferias deveriam ser umas ferias não só das obrigações regulares, mas também de quase tudo, assim como hábitos e e treinos.

Pumping Iron!
Como de costume eu estava sempre fazendo exercícios com peso do corpo (barras, flexões, e etc..) e os treinos de parkour e taekwondo de sempre.
Eu e o Rodrigo conseguimos juntar nossos pesos anilhas, e conseguimos uma barra longa de 1,60m com mais 4 anilhas de 10kg para a coleção que brinquei pouco mas já foi bem legal.
Os halteres misturei com os exercicios normais fazendo series bem diferenciadas das habituais, muito divertido.
Pedalei bastante, e treinei muito acrobacias, consegui pegar alguns giros e acrobacias, que já saem facilmente na rua, bem divertido aprender isso, estou tentando me livrar de alguns paradigmas pessoais ;) treinei pouquissimo parkour nessas férias, limitando a maioria das vezes a precisions e equilibrio. 

O Mês terminou firme, passei quase 4 dias com chase armitage, daniel ilabaca, e johann vigroux, o que me deu um gás enorme para pensar em muitas e muitas coisas!

Me deixei meio que off-season esse mês todo, sem sacrificio, sem limitações, sem me importar muito com muita coisa, mas agora fevereiro já está começando firme :D
isso ai, depois posto algumas coisas que estão na cabeça!